terça-feira, 24 de maio de 2016

Esporte Clube Uruguaiana

S.C.Uruguaiana em três tempos: Vera - Abad - Wiezorevki - Oca (Pai do Paulo Marques) - Hélio - Nilo; Rolito - João Cardoso - Fabiano - Chorinha e Vivica - 1958 Bagico - Oberdan - Xisto - Júlio - Robales - Ubaldino; Correntininho - Carbinija - Guizzoni - Page - Miguez - 1951. Jango - Valentim Miraglia - Ilhana - Pitoco - Perica - Assis; Mudo - Negrucho - Maidana - Soares e Centurião - 03/03/1938 - Partida em que o Uruguaiana venceu o Libertad, de Assunção do Paraguai por 2 a 0; o Libertad vinha de uma série de jogos pelo Rio e São Paulo invicto; em Poa perdeu para o Inter e venceu o Novo Hamburgo; em nossa cidade, na passagem para Buenos Aires, perdeu para o jalde-negro. Os gols foram de Negrucho. Muitas vezes ouvi o Negrucho contar-me sobre o famoso embate e as jogadas que combinava com o Mudo, um ponta direita excepcional, dizia, com arranques rápidos para a linha de fundo e cruzamentos precisos para quem chegava pelo meio. O Ilhana é o pai do Fabiano; o Vera, pai do nosso atual Presidente. O Xisto teve passagem destacada pelo Grêmio, até machucar-se. O Cardos jogou no Grêmio e foi Campeão do Mundo interclubes... E por aí vai. SALVE nosso jalde-negro, a caminho do segundo centenário.

Fonte: 
José Édil De Lima Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...